"Tudo o que não deres, perde-se!"
Página Inicial
Apresentação
Formação
Testemunhos
Ser Gasafricano...
=> Serviço
=> Comunidade
=> Renúncia
=> Oração
Fotografias
O que fizemos em 2008
O que fizemos em 2007
O que fizemos em 2006
Quero dizer que...
Apoios Empresas 2008
Apoios Empresas 2007
Agradecimentos
Porquê contribuir? - Como contribuir? -
Contactos
 

Comunidade

 

 

 

 

“Quando estamos juntos, a nossa força é maior. Uma força que se estende até mesmo àqueles que nada esperam, operando nos seus corações uma mudança subtil, onde a semente é introduzida no meio de pedras e solos áridos, e nem por isso deixará de crescer, deixará de ser e actuar… Quando juntos, a nossa confiança dá sentido a cada passo, porque somente quando acreditamos e somos fiéis a nós próprios é que alcançamos o que parecia estar tão distante… Quando juntos, a alegria é maior… Quando juntos, a vontade em transcender os obstáculos é mais precisa porque encontramos na nossa semelhança a nossa beleza, a nossa luz… Somos espelhos a reflectir o que vivemos. Então, vamos viver o melhor, para que o melhor nos fortaleça e a tantos outros também. Vamos viver a liberdade que nos é de direito para que esta mesma liberdade nos possa libertar de tudo o que ainda se enrosca nas teias emaranhadas da ilusão… Vamos olhar com os olhos do coração e falar com as palavras da intuição…

Vamos juntos, indo numa mesma direcção… A direcção do conhecimento, da graça e da quietude. A direcção da luz, do amor e da bênção silenciosa do Criador.”

 

ein Bild

 

Cada segundo vivido em GAS’África é partilhado pela comunidade que parte de Portugal. É, portanto, um projecto feito em conjunto, em que cada um é a peça de um puzzle. A incerteza de um será resolvida pela certeza do outro; o medo sentido por alguém acalmar-se-á na presença segura de outro elemento. As diferenças transformam-se em complementaridades; as dificuldades são trabalhadas e ultrapassadas em conjunto.

Neste sentido, é importante trabalhar e desenvolver determinadas atitudes:

 

§         Disponibilidade:

É importante que a minha disponibilidade para o outro comece dentro da minha comunidade. Fala-se, aliás, de uma dupla disponibilidade:

1.       disponibilidade para estar com o outro, escutá-lo, querer que ele cresça comigo e querer crescer com ele;

2.       disponibilidade para me partilhar.

 

§         Atenção:

A atenção corresponde a uma atitude interior de interesse pelo outro. Quando estou atento começo a perceber o significado de cada olhar, a razão de cada lágrima…

Atento a mim e aos outros consigo descobri-los e descobrir-me. E a comunidade passa a ser um espaço sem máscaras, sem barreiras, pois, desta forma, criam-se pontes entre todos.

 

§         Tolerância:

Ser tolerante significa respeitar as diferenças do outro e implica paciência para lidar com situações ou comportamentos com os quais não concordo.

Mas tolerar não significa aceitar tudo passivamente. É importante que a tolerância não se traduza num “ir aguentando o outro”… ou passar a ignorar o comportamento que nos incomoda. Muito pelo contrário, também a tolerância deve ser exercida de forma activa, implicando, se necessário, explorar as resoluções de conflitos. Ser tolerante não tira o lugar a manifestar a minha opinião quando sou contra alguma coisa.  

 

§         Humildade:

No dia-a-dia da comunidade GAS’Africana, a humildade está presente quando é claro para todos que ninguém é melhor ou superior a ninguém. Mais do que isto, a humildade exige que cada um abdique de si próprio no momento de compreender o outro e a sua posição. Este é o verdadeiro exercício da humildade: ser capaz de me despir de mim próprio para chegar até ao outro.

Não há nada de nobre em sermos superiores ao próximo. A verdadeira nobreza consiste em sermos superiores ao que éramos antes.”

 

§         Alegria:

 

“O bom humor espalha mais felicidade que todas as riquezas do mundo. Vem do hábito de olhar para as coisas com esperança e de esperar o melhor e não o pior”

 

A alegria adquire-se. É uma atitude de coragem. Ser alegre não é fácil, é um acto de vontade.

O GAS’Africano tem alegria dentro de si. É feliz na sua entrega e essa felicidade está presente mesmo nos momentos mais difíceis. Existem, não poderiam deixar de existir, momentos para chorar e estar triste, mas o GAS’Africano procura encarar cada obstáculo com bom humor

 

 

 

A comunidade de acolhimento:

 


ein Bild

 

        

Quando chegam ao destino do projecto, os GAS’Africanos não têm a pretensão de impor a sua cultura de forma etnocêntrica.

Pelo contrário, e reconhecendo que os estranhos somos nós, procuramos conhecer com autenticidade o povo que, humilde e disponível, nos acolhe de coração e braços abertos.

Passo a passo, tornamo-nos cada vez mais próximos.

Um dia, não nos contentámos de orgulho quando percebemos o calão das crianças, quando sabemos e cantámos com alegria os cânticos na missa, quando nos sentimos um deles e, mais importante ainda, vemos que eles legitimam este sentimento.

É nesta plenitude de vivência que nos realizamos no outro… numa entrega que se estende para lá das fronteiras do serviço, pois, quase sem percebermos, cada gesto é Amor… um Amor que passa a existir por si, e que permanecerá mesmo quando não estivermos presentes.

 

 
 
89393 visitors (312673 hits) on this page!
 
ESTAMOS JUNTOS!
Pe. Horácio, Irmã Danuta, Irmã Dominique, Mons. Cachadinha, Pe. Rafael, Cardeal Nascimento, Daniel, Afonso, Bebucho, Nandinho, Carlos, Merlém, Gedeão, Fausto, Paulo, Guelo, Edgar, Gotché, Salvador, Pedrito, Dani, Nelson, Paizinho, Jelson, Moisés, Rabi, Capiqueno, Glodi, Maquiesse, Paíto, Miguel, Morientes, Stil, Lau, Ladi, Sapalo, Cristina, Nguevinha, Pe. Pablo, Irmão Facatino, Mafalda, Lili, João Correia, João Pinto, Ermã Rosália, Ermã Raquel, Ermã Mónica, Ermã Ana, Ermã Márcia, Ermã Patrícia, Mana Nélia, Mana Diana, Ermã Sofia, Ermã Xuxa, Ermão Ricardo, Ermão Bruno, Ermã Cami, Ermã Mariana, Ermã Gabriela, Mana Andreia, Mano Gustavo, Mano Luís, Pe. António Augusto Azevedo, Pe. Bacelar, Pe. Albino, Sr. Aires, David, Irmã Bernardete, Mana Daniela, Mana Maria João, Augusto, Adilson, Mateus, Anita, Camono, Tomás, Irmã Chá Chá, Irmã Conceição, Dr. Chicola, Danado, Manucho, Apaixonado, Joãozinho, Margarida, Marisa, Euclésio, Mado, Dores, Sebastião, Joana, Guacho, Irmão Nelito, Vitória, Jorge, Toni, Joel, Zeca, Rodrigão, Jerry, Stalone, Simão, Zé, Fred, Moisés, Adonisio, Arno, Azarado, Tibob, Sozinho, Abel, Puto Chinês, Dafanta, Manix, Chico Grande, Cocopina, César, Danoite, Djike, Panzo, Laton, Dasorte, Arao, Bala 10, Tino, Lucas, Paulino, Sr. Faustino, Manucha, Tetinha, Bucha, Rata, Ingrácia, Janete, Cassinda, Maria, Marta, Jamba, Dlelau, Yya, Didi, Cipri, Delfina, Lúcia, Angélica, Sozinha, Ju, Délcio, Ossi, Cascuro, Domingos, António, Papixulo, Pensamento, Irmã Tassy, Sandra Lemos, Pe. Moura, Dra. Maria Lopes Cardoso, Pe. Ezio, Pe. Lucas, Mugabe, Jombosse, Irmã Emília, Irmã Clara, Juju, Anja, Adino, Leo, Genese, Fátima, Titia Cristiana, Titio Nelson, Mana Francisca, Mana Cláudia, Mano Michal, Titio Lucas, Titio Carlos, Titia Carlota, Titia Joana, Titia João Casais, Titia João Mautempo, Ermã Tita, Ermã Telma, Ermão Bruno, Ermã Cláudia, Ermã Sofia, Ermã Cátia, Ermã Catarina, Ermã Ana, Afonso, Antoninho, Lino, Fanuel, Manuel, Sr. Carlos, Irmã Josiana, Irmã Sónia, Irmã Creusa, Pe. Pedro,
 
=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=